Partilhe comigo e com todos os visitantes deste espaço, a sua opinião sobre empreendedorismo, capital de risco, inovação, gestão, business angels, ideias de negócio, balanced score card, planos de negócio...

Quarta-feira, 12 de Maio de 2010
It's showtime! - Empresa brasileira exibe peças de teatro pela internet

Estando apenas há um mês no mercado, o site Cennarium conquistou mais de 13 mil utilizadores

 

Mais de 90% das companhias de teatro não possuem site próprio. Foi o que descobriu o presidente da empresa de medias sociais Nortik, o brasileiro Ari Fernandes, quando resolveu melhor compreender o mercado teatral. Outro dado que o impressionou veio do Ministério da Cultura do Brasil: 95% dos brasileiros não têm acesso a espetáculos teatrais.

Ao analisar tais números, Fernandes encontrou um nicho de mercado e desenvolveu o site Cennarium, que exibe peças de teatro completas pela internet e ajuda a divulgar os grupos teatrais. Antes de começar o negócio, no entanto, Fernandes procurou quem está por trás das cortinas, os artistas, e questionou-os por que havia tão poucos vídeos de espetáculos disponíveis na internet. “A maioria acreditava que fazer esse tipo de filmagem era muito amador e que o processo de gravação interferia na produção”, afirma Roberto de Lima, 46 anos, diretor-geral da Nortik.

Como convencer os artistas de que esta iniciativa poderia ter sucesso? Primeiro, com muitas reuniões e oferta de benefícios. Todas as companhias de teatro que cedem as suas peças para gravação e comercialização no site Cennarium ganham um espaço na página como forma de divulgação e também podem usar o site para colocar publicidade dos seus patrocinadores. Além disso, cada companhia recebe 50% da facturação obtida com a venda de ingressos virtuais. “No começo do projeto foi duro. Hoje só temos problemas com os grandes grupos de teatro”, afirma Lima. Algumas companhias de teatro oferecem exclusividade à Cennarium e, portanto, não é possível encontrar vídeos das peças noutros sites.

É hora do espetáculo... online!

Para ganhar a confiança das companhias de teatro, a Cennarium precisou investir no primor técnico das gravações, que são feitas com, no mínimo, cinco câmaras de alta definição e algumas câmaras móveis, que percorrem as laterais do palco em carris. Para manter a qualidade  auditiva são utilizados microfones de alta captação como os dos campos de futebol.

Toda a parafernália electrónica possibilita que o espetáculo seja gravado sem interrupções e sem interferências na obra original. “Não colocamos luz de televisão e não atrapalhamos os actores com microfones de lapela”, afirma Lima. A empresa gastou, logo no começo, R$ 10 milhões com equipamentos, desenvolvimento e manutenção do site e, passado um mês, já tem registados 13 mil utilizadores.

FONTE: Revista PEGN

 



publicado por Francisco Banha às 10:46
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 19 de Março de 2010
Teatro auxilia Gestão de Recursos Humanos nas Empresas



Os profissionais desta consultora não são terapeutas, mas esperam que o colaborador de uma empresa fale sobre a sua vida em frente aos seus colegas de trabalho. A Brasilis Playback Theatre é uma consultora de recursos humanos, fundada em 2006, que usa a técnica de playback theatre - um teatro de improviso que utiliza histórias do quotidiano dos próprios colaboradores - para que continuem a acrescentar valor à empresa.

Esta técnica teatral foi criada em 1975, em Nova York, por Jonathan Fox e Jo Salas, sua esposa, e hoje é utilizada na gestão de recursos humanos.

Como funcionam estas performances? Os actores fazem intervenções artísticas com acompanhamento musical, em que um deles faz um interface entre a plateia e o elenco. O público participa contando as suas histórias de vida, que são encenadas logo a seguir, sem ensaio prévio. Estas interacções podem ser utilizadas na celebração de novos contratos, na comemoração de resultados e, principalmente, na melhoria da comunicação interna. O facto de os colaboradores se conhecerem melhor, acredita-se que trará melhores resultados para a empresa, pois as relações entre colegas em ambiente corporativo costumam ser formais e áridas.

O tipo de apresentação teatral varia de acordo com o objectivo que o departamento de recursos humanos tem em mente e as peças podem durar até uma hora e meia.

FONTE: Revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios
 



publicado por Francisco Banha às 12:06
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12

13
15
17
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


posts recentes

It's showtime! - Empresa ...

Teatro auxilia Gestão de ...

arquivos
tags

todas as tags

Blogs Recomendados

- Portal do Empreendedorismo no Desporto
- Antonuco
- iZNovidade
- Start-Up Whisperer
- Seth Godin
- Venas Inside
- No Fio da Navalha

subscrever feeds