Partilhe comigo e com todos os visitantes deste espaço, a sua opinião sobre empreendedorismo, capital de risco, inovação, gestão, business angels, ideias de negócio, balanced score card, planos de negócio...

Quarta-feira, 23 de Março de 2011
Criatividade e Magia

Dediquemos escassos minutos desta quarta-feira a este momento mágico de criatividade, surpresa e talento que faço questão de partilhar convosco.

 



publicado por Francisco Banha às 12:21
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 14 de Janeiro de 2010
Democracia e horizontalidade

As organizações democráticas e as novas redes sociais abertas exigem maior proximidade entre o Líder e a equipa. As bases das organizações têm cada vez mais poder e meios para questionar o Líder. Como compatibilizar a necessária autoridade do Líder com o poder efectivo dos membros da sua equipa? Como alcançar o equilíbrio em termos de participação, poder e tomada de decisões a nível da Liderança?

 
É uma realidade que hoje em dia as organizações têm menos níveis organizacionais e a comunicação é mais aberta. Hoje, o indivíduo posiciona-se em igualdade perante a empresa. Dantes, o poder e a autoridade confluíam numa só pessoa; actualmente diversificaram-se.
 
A autoridade vai da mão do Líder para as bases. Além disso, constata-se uma maior flexibilidade nas organizações. O Líder já não está no topo, agora ele é um membro da equipa. A autoridade passou a ser mais moral e conquista-se com base na honestidade, transparência e compromisso…
 
As mudanças que têm permitido o avanço da humanidade são sempre aquelas que permitem que o talento comunique entre si. A comunicação do talento dá-se quando se acrescenta valor. A internet, neste sentido, supõe uma revolução brutal, ao permitir a comunicação de talento rompendo as barreiras de tempo e espaço.
 
A internet está a democratizar a comunicação a todos os níveis. Isto tem de ser convertido em vantagem competitiva e compatibilizar-se com temas como a confidencialidade, sobre a qual pode haver dúvidas, sobretudo com o aparecimento das redes sociais.


publicado por Francisco Banha às 17:03
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Terça-feira, 12 de Janeiro de 2010
Liderando o Talento

É um clássico falar do mercado, de bens e serviços que se transaccionam.
Porém, nos últimos anos tem-se falado de um novo mercado- o mercado do talento. Este mercado é cada vez mais dinâmico e exigente. Como adaptar, reter e desenvolver o talento, nas novas gerações de especialistas?

Numa primeira abordagem, diria que encontrar talento, retê-lo, desenvolve-lo e juntá-lo a demais talentos, é rentável para a nossa empresa. Presentemente, é difícil manter talento e o que mais facilmente nos escapa, é o grande talento.

Os factores-chave para reter talentos numa empresa são, segundo a minha experiência:

• Disponibilizar informação permanente sobre os planos da empresa;
• Gerar uma rede de confiança;
• Ser sempre transparente;
• Ser coerente.

Hoje em dia, muitos colaboradores sabem mais que o próprio empresário/ empreendedor!

Colaboradores com talento querem que se valorize a sua inteligência, querem participar activamente na empresa e em projectos; querem flexibilidade e uma gestão por resultados. Saiba reconhecê-los!



publicado por Francisco Banha às 13:06
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 23 de Setembro de 2009
A Odisseia Global do Talento Português

Todos ouvimos falar da rede The Star Trecker, popular especialmente entre a faixa etária dos 20 aos 40 anos. Trata-se da rede social do talento global português e tem mais de 15.000 membros registados.

The Star Trecker (TST) é a rede de defesa do talento português no mundo. Tem como objectivos identificar e defender o talento made in Portugal, fixando-o e divulgando o seu sucesso dentro e fora do país.

O fundador e Chief Dream Officer do TST, Tiago Forjaz, viajou ao longo de 5 meses por 5 cidades, percorrendo 37.000km, identificando mais de 2500 talentos lusos pelo mundo.

Entre Paris, Londres, Madrid, São Paulo e Nova Iorque, este economista descobriu que podemos optimizar a imagem de Portugal no mundo, desenvolvendo estratégias de identificação do talento português e, por outro lado, estratégias de atracção de talento estrangeiro que contribua para a riqueza global do nosso país.

Tiago Forjaz, igualmente sócio-fundador da consultora Jason Associates, prometeu não deixar esmorecer corrente de energia lançada pelo TST após os seus eventos de lançamento e, então, criou a Fundação Talento (FT).

Neste momento, a FT procura embaixadores do talento em todos os países, por outras palavras, procura pessoas que identifiquem talentos à escala global para um ainda maior networking do capital humano. Fica o repto, lançado no encontro TEDxEdges.

 

Saiba mais em http://www.thestartracker.com/

http://fundacaotalento.blogspot.com/

 

 


 



publicado por Francisco Banha às 14:38
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12

13
15
17
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


posts recentes

Criatividade e Magia

Democracia e horizontalid...

Liderando o Talento

A Odisseia Global do Tale...

arquivos
tags

todas as tags

Blogs Recomendados

- Portal do Empreendedorismo no Desporto
- Antonuco
- iZNovidade
- Start-Up Whisperer
- Seth Godin
- Venas Inside
- No Fio da Navalha

subscrever feeds