Partilhe comigo e com todos os visitantes deste espaço, a sua opinião sobre empreendedorismo, capital de risco, inovação, gestão, business angels, ideias de negócio, balanced score card, planos de negócio...

Quarta-feira, 1 de Julho de 2009
2ª edição do Concurso de Ideias "Escolas Empreendedoras de S. João da Madeira"

No passado sábado, dia 27 de Junho, teve lugar a 2ª edição do Concurso de Ideias “Escolas Empreendedoras de S. João da Madeira”, desenvolvido no âmbito do projecto de empreendedorismo que decorreu em sete escolas do município.

Este ano lectivo, o projecto em questão contou com o envolvimento de 24 professores e cerca de 500 alunos, os quais que tiveram a oportunidade de conhecer a temática do empreendedorismo através da metodologia “learning by doing”.

O culminar deste projecto deu-se com o Concurso de Ideias, no qual 10 projectos foram apresentados ao público presente, depois de seleccionados de entre 25 candidaturas apresentadas, perante um júri constituído pela Professora Dilma Nantes (Vereadora da Educação da Câmara Municipal de S. João da Madeira), pela Dra. Inês Esteves (Representante da Direcção Regional de Educação do Norte) e pelo Dr. Francisco Banha (CEO da GesEntrepreneur).

Foi o projecto “Hair Road” que venceu o concurso, mostrando ser um projecto exequível no Concelho de S. João da Madeira. Um cabeleireiro e estética ao domicílio, com flexibilidade de horários e disponibilidade 24 horas por dia, projecto que nasceu depois das promotoras Liliana Cabral e Alexandrina Almeida se questionarem do tempo que as clientes desperdiçavam à espera de serem atendidas nos salões de cabeleireiro e nos gabinetes de estética.

O segundo lugar do pódio foi para o projecto “Experiencia-te”, um centro de formação e aplicação de conhecimentos em diversas áreas educativas, podendo funcionar como intermediário entre empresas e inscritos no projecto, enquanto o 3º lugar foi ganho pelos alunos do projecto “FitEnergy”, o qual defendia a aplicação de geradores em equipamentos de fitness em ginásios, para que se produza energia a partir do exercício físico desenvolvido.

Francisco Banha referiu que “os jovens, ao participarem no Concurso de Ideias, têm o privilégio de poder afirmar que ‘é melhor ter gostado e perdido que não ter participado’, sentindo que a tarefa de criar um novo negócio não precisa de ser demasiado complexa, podendo ser uma realidade na sua esfera de influência ou no grupo a que pertencem”.


 

Esta 2ª edição do Concurso “Escolas Empreendedoras” vem mostrar que o Município de S. João da Madeira continua apostar nos jovens e a demonstrar que as suas ideias são essenciais para tornar o concelho mais empreendedor.
 



publicado por Francisco Banha às 12:50
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 30 de Junho de 2009
Tinkering School in action

 

 

Learning by Doing - Another example

 

Gever Tulley uses engaging photos and footage to demonstrate the aluable lessons kids learn at his Tinkering School. When given tools, materials and guidance, these young imaginations run wild and creative problem-solving takes over to build unique boats, bridges and even a rollercoaster!

 



publicado por Francisco Banha às 15:37
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 2 de Junho de 2009
Educação em prol do empreendedorismo

O facto de ser Empresário há 23 anos, exercer a actividade de Professor Universitário nas áreas da Gestão e Estratégia e de estar ligado à criação de um novo Ecossistema de empreendedorismo no nosso País, permitiu-me constatar que a oferta actual existente ao nível do ensino de empreendedorismo se encontra completamente desajustado das reais necessidades do mercado. Qualquer curso que vemos no mercado centra-se no desenvolvimento de competências ao nível do marketing, liderança, finanças ou como fazer um business plan para implementar um negócio em detrimento da exploração das características intrínsecas que se encontram subjacentes a uma atitude empreendedora.

Empreendedorismo antes de mais, é uma forma de estar na vida. É algo que está dentro de nós, o desejo de controlarmos a nossa própria vida, o nosso destino. A educação nesta área deverá desmistificar o conceito de empreendedorismo, explicando que todos nós temos algumas características empreendedoras e que as podemos utilizar para controlar a nossa vida.

Nesse sentido, a aspiração a ser empreendedor, a auto-confiança, a resolução de problemas devem ser trabalhadas para o "bichinho" do “just do it” ficar dentro do formando. E a melhor maneira de formar um empreendedor, é proporcionar-lhe condições para que ele possa fazer as coisas acontecerem. Assim, em vez de tentarmos levar o mundo exterior à sala de aula, levamos os formandos ao mundo exterior, fazendo-os sair da sua zona de confiança.

Os sucessos da actividade "Empreendedor por um Dia", por todo o mundo têm demonstrado que a metodologia "learn by doing" é vencedora no ensino do empreendedorismo, pois permite aos formandos produzir o seu próprio conhecimento, sendo o papel, tradicional, do professor substituído pelo de facilitador.
 



publicado por Francisco Banha às 12:21
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 27 de Maio de 2009
Learning by Doing

A educação em empreendedorismo, que tenho vindo a preconizar, pretende desenvolver um conjunto de atitudes e competências para o desenvolvimento dos alunos. Quando falamos em competências como a autonomia, criatividade, espírito de iniciativa e inovação não estamos apenas a falar na esfera do empreendedorismo, estamos, num âmbito mais geral, a falar em formação integral dos alunos.

Assim, acredito no empreendedorismo enquanto um modo de estar e de interpretar o mundo onde vivemos, podendo ser empreendedores sem ter o nosso negócio. O negócio poderá ser um caminho, mas o nosso objectivo é promover uma mudança de atitudes que acreditamos só ser possível através da nossa metodologia de ensino “learning by doing”.

A GESENTREPRENEUR - empresa do grupo GESBANHA - ministra a citada metodologia, neste ano lectivo, junto de mais de 7000 alunos e 400 professores. A experiência torna-se o livro de texto. As competências apreendem-se, não se avaliam segundo o conceito de certo ou errado. Podemos mudar a nossa visão com a nossa formação, com as nossas leituras, mas as atitudes mudam-se com acções, pelo que temos que criar experiências para que os empreendedores possam tomar a melhor opção.

O objectivo da GesEntrepreneur é desenvolver o melhor indivíduo, o melhor empreendedor, porque será esse que tomará a decisão certa, sem que outros lhe digam que opção tomar. Ensinando a tomada de decisão aos nossos jovens, eles irão escolher o melhor caminho, seja criando o seu próprio emprego, abrindo o seu negócio ou trabalhando por conta de outrem. De certeza que se tomar essa opção, irá trabalhar e agir de uma forma empreendedora, tendo um factor de diferenciação bastante forte em relação aos outros que não beneficiaram da mesma.
 



publicado por Francisco Banha às 15:16
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12

13
15
17
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


posts recentes

2ª edição do Concurso de ...

Tinkering School in actio...

Educação em prol do empre...

Learning by Doing

arquivos
tags

todas as tags

Blogs Recomendados

- Portal do Empreendedorismo no Desporto
- Antonuco
- iZNovidade
- Start-Up Whisperer
- Seth Godin
- Venas Inside
- No Fio da Navalha

subscrever feeds