Partilhe comigo e com todos os visitantes deste espaço, a sua opinião sobre empreendedorismo, capital de risco, inovação, gestão, business angels, ideias de negócio, balanced score card, planos de negócio...
Quinta-feira, 21 de Outubro de 2010
Portugal cai dez posições em termos de liberdade de imprensa

Portugal ficou este ano no 40.º lugar na classificação da organização Repórteres Sem Fronteiras no que toca ao respeito pela liberdade de imprensa, descendo dez lugares em relação à avaliação feita em 2009.

Já no ano passado, Portugal tinha registado uma queda do 16.º para o 30.º lugar na lista dos países que mais respeitam o trabalho dos jornalistas. Apesar de ter classificado Portugal como estando “em boa situação” face à liberdade de imprensa, a organização internacional afirmou em 2009 ter-se verificado uma queda de 14 posições na lista dos mais respeitadores da liberdade de imprensa, passando a estar ao mesmo nível da Costa Rica e do Mali.

No relatório deste ano divulgado hoje, Portugal mantém a tendência de descida tendo passado do 30º para o 40º lugar. Na primeira posição da lista encontram-se seis países: Finlândia, Islândia, Holanda, Noruega, Suécia e Suiça.

Os Repórteres Sem Fronteiras assinalam no relatório deste ano “a deterioração da situação da liberdade de imprensa na União Europeia”, onde 13 dos membros estão no top 20 mas alguns outros países estão em posições “muito baixas” na tabela. A organização refere, como exemplo, países como Itália (49.º), Roménia (52.º) e Grécia e Bulgária (empatados em 70.º) como demonstrativos de que a União Europeia “não é um todo homogéneo no que respeita à liberdade de imprensa”. A queda no índice de diversos países da União Europeia é “perturbadora” e, “se a Europa não se organizar”, arrisca-se “a perder a posição como líder mundial” no sector da liberdade de imprensa no que diz respeito aos “direitos humanos”, diz a organização.

“E se isso vier a acontecer, como pode ser convincente quando [a União Europeia] pede a regimes autoritários para melhorarem? Há uma necessidade urgente dos países europeus recuperarem o seu estatuto de exemplo”, diz a Repórteres Sem Fronteiras.

No fim da tabela a Repórteres sem Fronteiras lista os “dez países onde não é bom ser jornalista”: Ruanda, Iémen, China, Sudão, Síria, Myanmar, Irão, Turquemenistão, Coreia do Norte e Eritreia.

In Meios & Publicidade

Pode consultar o Índice 2010 em http://en.rsf.org/press-freedom-index-2010,1034.html

 



publicado por Francisco Banha às 12:19
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12

13
15
17
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


posts recentes

franciscobanha.com

BIOALVO pioneira na explo...

Business Angels

Estudo do impacto nas con...

V SNBA Covilhã

V SNBA Lisboa

V SNBA na Marinha Grande

V Semana Nacional de Busi...

Evento sobre Business Ang...

V SNBA é um sucesso

Entrevista à Regiões em D...

Há 42 milhões de euros pa...

Frases Que Fazem Pensar

V Semana Nacional de Busi...

Fórum de Desenvolvimento ...

Cavaco Silva nos EUA numa...

4º Forum Empresarial das ...

OE 2012: A Recuperação do...

Sessão de Lisboa da V Sem...

Frases Que Fazem Pensar

arquivos
tags

todas as tags

Blogs Recomendados

- Portal do Empreendedorismo no Desporto
- Antonuco
- iZNovidade
- Start-Up Whisperer
- Seth Godin
- Venas Inside
- No Fio da Navalha

subscrever feeds