Partilhe comigo e com todos os visitantes deste espaço, a sua opinião sobre empreendedorismo, capital de risco, inovação, gestão, business angels, ideias de negócio, balanced score card, planos de negócio...
Terça-feira, 27 de Outubro de 2009
O “Boom” da sua empresa através dos media sociais: 10 dicas

Os profissionais de marketing digital têm integrado nas suas estratégias os designados social media que, aliás, constituem um dos objectivos dos planos de marketing  das empresas desde que surgiu a internet social. Mas o que é claramente valioso para alguns ainda é um mistério para muitos outros.

Quer seja um comerciante de topo a tentar comprar ou vender nos social media ou o proprietário de um pequeno negócio a interrogar-se porque é que se deve preocupar com estas novas tendências, é importante conhecer as aplicações de grande impacto dos social media. Se pretende construir relações com pessoas detentoras de contactos ou pessoas influentes (qual o negócio que não pretende?), então já não é uma questão de se dever ou não entrar nos social media, em vez disso são mais as questões do como e do porquê entrar…

Se está a pensar no “Como?”, um bom ponto de partida é ver a apresentação de social media presente no site da TopRank-  www.toprank.com. Mas vamos mais ao passado e consideremos agora o porquê: a aplicação orientada dos social media pode ajudá-lo a conseguir atingir os objectivos cruciais da sua marca/empresa.

A seguir, partilho 10 dicas já testadas e que tiveram sucesso nos social media:

1. Mudar o buzz do seu sector, mesmo que (ainda) não esteja no topo
A internet social constitui um ponto de equilíbrio, permitindo uma democracia. Ou seja, as empresas com uma reputação forte podem dar azo ao buzz que desejarem. Todavia, na realidade, qualquer pessoa com boas ideias pode ter impacto no buzz global gerado pelos social media. A influência é multi-direccional e ocorre regularmente de forma horizontal ou ascendente.

2. Gestão de reputação
Se nos centrarmos no Marketing to Client, os social media permitem direccionar-se aos consumidores que produzem informação. Os social media funcionam como um altifalante para os fãs da sua marca. Um blog popular pode ser lido por todo o seu sector de actividade. Estes instrumentos podem lançar rumores desagradáveis à volta da sua marca, bastando uma simples mensagem apoiada em factos reais.

3. Crie a sua tribo
Seth Godin popularizou a noção de se ter uma tribo ou comunidade – interessada em assistir ao sucesso da sua marca/ empresa. Os social media não tornam a criação de tribos mais fácil, ao invés, tornam-na possível em escala se realmente valer a pena seguir a sua marca/empresa.

4. Geração de RP orgânica
O blog da TopRank, que se toma como exemplo, gera entre 10 a 20 colocações de RP (Relações Públicas) orgânicas de qualidade por mês. Há meses em que este valor pode ser mais elevado. Ao participar como produtor de informação na internet social e acrescentando consistentemente valor, a RP orgânica torna-se num produto derivado da sua marca/empresa. Esta geração de RP orgânica é aplicável à sua marca/empresa e tem o poder de mudar as suas relações públicas numa rota infinita de crescimento. Esta estratégia é escalável, autêntica e deixa a sua marca/empresa ser ela mesma – porque não a aplicar?

5. Use os social media como parte da sua estratégia de OMB
A OMB (optimização do motor de busca) pode e deve estar associada aos social media. Explore todas as oportunidades decorrentes do facto de tanto a OMB como os social media estarem intrinsecamente ligados. O conteúdo social veiculado nos social media é como um isco de ligação e os motores de busca desenvolvem-se através dos conteúdos mais recentes, sendo que a participação nos social media constrói relações com os outros que provavelmente o vão ligar a outros ainda e, consequentemente, fortalecer  essas relações.

6. Ouça os principais stakeholders
A grande variedade de instrumentos disponíveis de supervisão dos social media torna fácil o acesso aos tópicos sobre os quais deseja ser/estar informado. Poderá lidar directamente com o seu nicho e saber quais os “pontos de dor” alvo de maiores queixas e, portanto, obter soluções que realmente ecoem junto dos seus stakeholders.

7. Torne-se um David para o Golias do seu sector
Os social media deixam-no contar as histórias que quer sobre a sua marca/empresa a um grupo restrito. Se a sua marca/empresa está disposta a pensar de forma diferente, é possível posicionar-se como o David do Golias do seu sector de actividade. E se há uma coisa que os utilizadores dos nichos da internet social adoram, é a abertura, mas feita de forma organizada.

8. Prova social
A chamada prova social é de uma grande importância e a sua aplicação deve ser parte da sua estratégia de crescimento do marketing online. Os social media permitem-lhe conseguir uma prova social direccionada para os seus objectivos negociais específicos. Quer queira ou não inspirar comentários/classificações sobre o seu novo produto/serviço e alavancá-los para materiais de marketing ou partilhar as suas métricas (como a popularidade da sua comunidade, para inspirar ainda mais o seu crescimento), a aplicação dos social media pode desempenhar um papel determinante no estabelecimento da prova social da sua marca/empresa.

9. Atraia trabalhadores talentosos e entusiastas
A participação em social media mostra o lado humano da sua marca/empresa e, a devido tempo, mostrará a verdadeira essência da sua marca/empresa. Orientar a sua marca/empresa neste sentido é notável e comunicá-lo para o mundo, atrairá a atenção de colaboradores verdadeiramente talentosos. Não obstante o abrandamento nas contratações decorrente da crise, não se tem verificado, em boa verdade, um abrandamento na procura de talento. Os social media podem posicionar a sua marca/empresa como a escolha de eleição para o talento de topo.

10. Torne-se numa empresa de multimédia
Todas as empresas são agora uma empresa de multimédia. Existem já várias empresas cientes deste facto: empresas que, por exemplo, conseguiram popularizar massivamente os seus blogs, tornando os mesmos em pontos de lançamento de serviços adicionais. Mike Masnick, CEO da Techdirt reconheceu esta transformação afirmando que tanto que “a publicidade é conteúdo, o conteúdo é publicidade”.

Conclusão
As 10 dicas para a utilização dos social media listadas acima são meramente sugestões para o pôr a pensar e criar. Mais e melhores dicas haverá – o uso de instrumentos de comunicação está limitado apenas pelo seu know-how criativo e técnico.

Como profissional de marketing ou proprietário de um negócio perceba que, na sua essência, os social media não são o Twitter, o Facebook ou qualquer rede social em específico. Os social media representam simplesmente a abertura das comunicações e ligações interpessoais através da tecnologia. Os falatórios gerados, os instrumentos utilizados ou as tácticas defendidas não terão qualquer significado sem as respectivas estratégias finais em mente.

Fonte: Online Marketing Blog
 



publicado por Francisco Banha às 13:22
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12

13
15
17
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


posts recentes

franciscobanha.com

BIOALVO pioneira na explo...

Business Angels

Estudo do impacto nas con...

V SNBA Covilhã

V SNBA Lisboa

V SNBA na Marinha Grande

V Semana Nacional de Busi...

Evento sobre Business Ang...

V SNBA é um sucesso

Entrevista à Regiões em D...

Há 42 milhões de euros pa...

Frases Que Fazem Pensar

V Semana Nacional de Busi...

Fórum de Desenvolvimento ...

Cavaco Silva nos EUA numa...

4º Forum Empresarial das ...

OE 2012: A Recuperação do...

Sessão de Lisboa da V Sem...

Frases Que Fazem Pensar

arquivos
tags

todas as tags

Blogs Recomendados

- Portal do Empreendedorismo no Desporto
- Antonuco
- iZNovidade
- Start-Up Whisperer
- Seth Godin
- Venas Inside
- No Fio da Navalha

subscrever feeds