Partilhe comigo e com todos os visitantes deste espaço, a sua opinião sobre empreendedorismo, capital de risco, inovação, gestão, business angels, ideias de negócio, balanced score card, planos de negócio...
Terça-feira, 15 de Setembro de 2009
Inteligência competitiva: Microsoft VS Google

Os dois gigantes americanos há muito que se ameaçam mutuamente.
Detectando as falhas do seu concorrente Microsoft, a Google está a aventurar-se na produção do seu próprio sistema operativo, o Chrome.

A Google está a ir mais longe: o Chrome está pensado em função da Internet e com base no conceito de “nuvem” (e não de “janela”).É escasso o que vamos instalar no nosso PC, pois o software e as ferramentas ficam alojadas na Internet, permitindo uma poupança significativa de recursos. O serviço Google Apps já funciona deste modo.

Com uma arquitectura simples e leve, o Chrome não tem como alvo o utilizador exigente a nível de velocidade de processamento. Este sistema operativo fará sentido em portáteis em geral e notebooks em particular- são pequenos e possuem pouca capacidade de armazenamento, pelo que será perfeito para utilizadores que valorizem a permanente mobilidade com ligação à Internet.

Porém, o browser da Google tem menos dois por cento de mercado que o da Microsoft e o serviço Google Apps não é propriamente um caso de sucesso, apesar de todo o mediatismo. O Chrome ainda coloca mais dúvidas do que adianta certezas e a Google está a operar num terreno no qual a Microsoft é hegemónica.

O duelo de titãs entre as duas grandes empresas exemplifica a inteligência competitiva, conceito recente que se refere ao processo contínuo de análise e monitoring estratégico de contextos de mercado em que as empresas estão inseridas.

Tanto a Microsoft como a Google recolhem, analisam e testam os recursos e produtos uma da outra, no sentido de descobrirem vulnerabilidades, intenções e pontos fortes, instaurando um ambiente competitivo geral.

Um sistema de inteligência competitiva visa transformar dados recolhidos (em bruto) em inteligência (informação analisada), para que a empresa tome a melhor (e mais avançada) decisão em relação ao seu concorrente. A inteligência ajuda a empresa a responder face ao seu concorrente através de estratégias de mercado ou decisões de médio-longo prazo, com vista a um avanço competitivo constante.

A inteligência competitiva usa metodologias que actualmente nos são familiares, como o CRM (Costumer Relationship Management), data mining ou data warehouse.

Em Portugal, empresas como a Unicer ou a Central de Cervejas são exemplos de inteligência competitiva.
Fonte: “BIT- Tecnologia para Todos”, Setembro 2009

 



publicado por Francisco Banha às 10:41
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12

13
15
17
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


posts recentes

franciscobanha.com

BIOALVO pioneira na explo...

Business Angels

Estudo do impacto nas con...

V SNBA Covilhã

V SNBA Lisboa

V SNBA na Marinha Grande

V Semana Nacional de Busi...

Evento sobre Business Ang...

V SNBA é um sucesso

Entrevista à Regiões em D...

Há 42 milhões de euros pa...

Frases Que Fazem Pensar

V Semana Nacional de Busi...

Fórum de Desenvolvimento ...

Cavaco Silva nos EUA numa...

4º Forum Empresarial das ...

OE 2012: A Recuperação do...

Sessão de Lisboa da V Sem...

Frases Que Fazem Pensar

arquivos
tags

todas as tags

Blogs Recomendados

- Portal do Empreendedorismo no Desporto
- Antonuco
- iZNovidade
- Start-Up Whisperer
- Seth Godin
- Venas Inside
- No Fio da Navalha

subscrever feeds